HomeSem categoriaPela 1ª vez em séculos, mais de 50% dos alemães não pertencem...

Pela 1ª vez em séculos, mais de 50% dos alemães não pertencem mais a uma igreja

A previsão é de que em 2060 apenas cerca de 30% da população ainda será católica ou protestante.

A queda de fiéis alemães que frequentam a igreja é sentida nos dois principais ramos do cristianismo: o católico e o protestante. A Igreja Evangélica na Alemanha (EKD) e do Grupo de Pesquisa World Views na Alemanha (Fowid) mostram que menos da metade da população alemã é membro de uma delas.

“É uma ruptura histórica, pois, como um todo, é a primeira vez em séculos que não é mais ‘normal’ ser membro de uma igreja na Alemanha”, diz o cientista social Carsten Frerk, do grupo de pesquisa Fowid.

A queda é uma tendência que vem acontecendo há algum tempo, segundo Frerk. “Mas acelerou mais nos últimos seis anos do que se pensava anteriormente”, explica.

Trinta anos atrás, cerca de 70% dos alemães ainda eram membros da Igreja Católica Romana ou da EKD (Igreja Evangélica na Alemanha), enquanto 50 anos atrás, o número de frequentadores da igreja era de mais de 90% na Alemanha Ocidental.

As igrejas também previram que em 2060 apenas cerca de 30% da população ainda será católica ou protestante, informa o The Local.

LEIA +

Embora parte do declínio possa ser atribuído ao envelhecimento da população de membros da igreja, os motivos para deixar a igreja variam de economizar impostos a protestar contra a igreja e seu tratamento de casos históricos de abuso.

De acordo com Robert Stephanus, presidente da associação interdenominacional REMID (Religious Studies Media and Information Service) também existem grandes diferenças regionais em relação à membresia da igreja.

Na Baviera a situação é muito diferente da antiga RDA (Alemanha socialista), disse Stephanus, onde o número de membros da igreja protestante caiu de quase 15 milhões para 4 milhões entre 1950 e 1989, enquanto o número de católicos caiu pela metade para cerca de um milhão.

Outras religiões

Apesar da queda dos frequentadores de igrejas, a maioria da população na Alemanha ainda é oficialmente cristã. Além dos membros das duas grandes denominações, ainda existem alguns milhões de outros cristãos, membros de igrejas livres e cristãos ortodoxos (como os gregos, búlgaro, russo, ucraniano, sérvio, romeno ou ortodoxo georgiano).

Mais de 40 por cento da população é agora não-denominacional, cerca de quatro por cento são contados como muçulmanos denominacionais, e o restante é distribuído entre outras religiões, incluindo judeus.

Fonte: Guiame/TheLocal

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -

Popular